.

.

.

.

Arquivos

;

;
RSS

Programa Na Moral, com Pedro Bial, leva Mr Catra e Sarah Sheeva para falar sobre infidelidade: “Para Deus pode tudo”

A edição desta quinta-feira, 09 de Agosto, do programa Na Moral, apresentado por Pedro Bial na TV Globo, tratou do tema infidelidade e entrevistou em vídeo a pastora Sarah Sheeva, idealizadora do Culto das Princesas. Na introdução, o apresentador questionou sobre a fidelidade: “Cada mulher é de um homem só? Cada homem é só de uma mulher? Ou pelo menos um de cada vez?”. Culto das Princesas Pedro Bial visitou uma edição do culto, com a presença de mais de mil mulheres, e no tempo em que teve sua presença permitida, gravou parte dos conselhos de Sheeva às presentes e um coro, usado como grito de guerra: “Eu sou princesa, fora cachorrada!”. O apresentador questionou a pastora sobre beijo antes do casamento, e Sarah Sheeva afirmou que “beijo é igual ferro [de passar roupa]: liga em cima e esquenta [embaixo]”, e esse seria o motivo da não recomendação do beijo durante o namoro e noivado. Bial entrevistou mulheres que participaram do culto das princesas, e perguntou sobre o que fazer nos momentos de desejo. Uma das entrevistadas respondeu: “Joelho no chão… Senhor, ajuda!”, revelou a jovem. Infidelidade Entre os convidados do programa estavam o funkeiro conhecido como Mr. Catra, que atualmente possui quatro mulheres, o humorista Hélio de La Peña, e a atriz e humorista Ingrid Guimarães. Questionado sobre a teoria do homem-príncipe, pregada pela pastora Sarah Sheeva, Mr. Catra afirmou que “É possível, pra Deus pode tudo”. Já o humorista Hélio de La Penha afirmou não compreender a ideia de não transar antes do casamento: “Tem que fazer um test drive antes. E o Procon depois?”. A atriz Ingrid Guimarães seguiu a linha do raciocínio feminino sobre a questão: “Desde pequenininha já se idealiza o homem que não existe. O príncipe é uma marca. Se você parar para pensar nas histórias infantis, a Branca de Neve é uma coitada. [O príncipe] é uma idealização que a mulher faz do homem”, observou. Sobre a questão da fidelidade, a atriz teorizou: “Não acredito em monogamia, acredito em acordo, e até para trair, tem que ter lealdade”. Repercussão No Twitter, a psicóloga Marisa Lobo protestou contra o tema do programa e os exemplos apresentados nele. “Essa porcaria de valores perversos. Quando vamos reagir a isso? Somos uma maioria calada e desunida. Ainda não aprendemos a gritar. Não sei nem o que pensar . Estamos voltando à zona literalmente de #sodoma e #gomorra . Isso é evolução? Prefiro ser fundamentalista então”, afirmou, estendendo seu protesto contra a emissora: “Mídias como a Globo pervertem de forma desleal a moral e a verdade humana. Estão condenando o homem,usando uma ‘aprisionante’ liberdade sexual”, escreveu.

0 comentários:

Postar um comentário