.

.

.

.

Arquivos

;

;
RSS

“Onde, neste lugar desabitado, seria possível alguém conseguir pão suficiente para alimentar a todos?”

Lendo todo esse capítulo vemos os discípulos fazendo seus questionamentos, pois naturalmente era impossível alimentar toda aquela multidão. E hoje talvez seja esse o seu questionamento: “Jesus, estou no deserto, como irei sobreviver aqui?” Sei que não é fácil passar pelos “desertos da vida”, mas ao passar por eles, tenho aprendido algumas coisas. Você já ouviu esta frase “O deserto é o enfim nós”, você e Deus? Pois é, por mais que pareça irônico, será entre você e o Pai esse momento, então em vez de apenas murmurar, amplie a sua intimidade com Ele. Posso dizer, com experiência de causa, que o deserto é um lugar de crescimento, onde o orgulho é tratado. Ele também é um tempo de oportunidades e mudanças. Creia que Deus tem caminhos na tormenta. Saiba que na vida temos que caminhar de fé em fé, vencendo uma batalha e prontos para outra. Bem, os discípulos não sabiam como seria possível alimentar uma multidão com apenas sete pães e alguns peixinhos naquele deserto. Parecia impossível, mas eis que ali estava o Deus do impossível. “Todos comeram e ficaram satisfeitos; e os discípulos ainda encheram sete cestos com os pedaços que sobraram. Os que comeram foram quatro mil homens, sem contar as mulheres e as crianças.” Deserto, tempo de experimentar o milagre, o sobrenatural de Deus, por isso não estacione no deserto, passe por ele louvando! Quando estamos no deserto e corremos para estar com Deus, a provisão vem, a paz reina nos nossos corações e o choro é acalmado! Hoje eu declaro sobre a sua vida em nome de Jesus, as palavras que estão escritas em Números 6: 24 – 26 “Que o SENHOR te abençoe e te guarde; que o SENHOR faça resplandecer o seu rosto sobre ti, e tenha misericórdia de ti; que o SENHOR levante o seu rosto e te dê a paz.” Tenha um excelente dia!

0 comentários:

Postar um comentário